6 dicas para superar o desemprego e conquistar uma vaga

O desemprego no Brasil é uma das maiores preocupações da população. Um estudo do IBGE mostra um cenário alarmante: entre o último trimestre de 2017 e o primeiro trimestre deste ano, os índices subiram de 11,8% para 13,1%. Essa marca representa 13,7 milhões de desempregados.

É uma situação insustentável para a economia do país e que deixa muitos desesperados, principalmente aqueles que são responsáveis pelo sustento da família. Se você é um deles e quer mudar essa realidade, confira 6 dicas de como superar o desemprego.

1. Mantenha seu currículo atualizado

Uma das principais falhas de quem está em situação de desemprego é manter o currículo desatualizado. Informações novas como cursos recém-concluídos, empregos recentes e habilidades recém-adquiridas devem ser incluídas imediatamente. Desse modo, os futuros empregadores saberão o que você é capaz de fazer.

Por exemplo, se você acabou de realizar um trabalho, coloque no seu currículo. É uma forma de demonstrar aos gestores de RH que você não está afastado do mercado há tanto tempo e que está aprendendo novas habilidades constantemente.

2. Faça networking constantemente

Fazer networking é ter um bom círculo de contatos. A prática pode ajudar a conseguir emprego mais facilmente. Isso porque sempre há um amigo que indique para uma vaga ou cuja empresa tenha uma oportunidade que encaixe no seu perfil.

Talvez você se identifique mais com alguma área específica, e é interessante conhecer pessoas que já trabalham nela. Converse, seja agradável e troque experiências com esses profissionais. Ser visto pode lhe abrir várias portas.

3. Entenda o mercado atual

Muitas pessoas estão desempregadas não só pelo fechamento de postos de trabalho, mas também porque não compreenderam as dinâmicas do mercado atual. Por exemplo, muitas áreas exigem aperfeiçoamento técnico e, quem não se aprofunda, fica de fora.

Outras áreas passaram a focar mais em freelancers e pessoas jurídicas em prestação de serviço do que na contratação formal de funcionários, o que também exige uma maior adequação por parte dos trabalhadores. Assim, é importante conferir como está o mercado no qual você é especializado ou deseja atuar.

4. Tenha flexibilidade para novos projetos

Uma palavra de ordem no cenário atual é: flexibilidade. Se os trabalhadores que estão sem emprego, hoje, não compreenderem isso, provavelmente continuarão na mesma situação. Por isso, é essencial saber atuar de diferentes formas.

Veja alguns pontos que valem a pena ser desenvolvidos:

  • trabalhar em múltiplos lugares;
  • trabalhar em viagens;
  • flexibilidade de horário;
  • saída da jornada comum de trabalho (8h diárias, de segunda a sexta, 40h semanais).

5. Não desanime com a situação de desemprego

O desânimo é algo normal, especialmente para quem está há muito tempo sem um emprego formal. Caso se deixe levar por esse sentimento, você pode acabar parando de procurar novas vagas e de realizar cursos de especialização e aperfeiçoamento.

Isso representa um perigo, já que, para conseguir novas oportunidades, é necessário estar sempre em busca de sair da sua zona de conforto.

6. Faça cursos profissionalizantes

Uma das formas mais consistentes de conseguir um emprego é se especializando. Mão de obra especializada, principalmente nas áreas em que há um deficit de pessoal, é um diferencial competitivo que permite voltar ao mercado de trabalho.

Assim, dedique-se a realizar cursos profissionalizantes com foco nos setores que estão em alta no momento. Por exemplo, a área de segurança é uma das que mais demandas profissionais especializados. Por isso, vale a pena investir em cursos de capacitação desse ramo.

Gostou das dicas de como driblar o desemprego? Ficou em dúvida sobre alguma parte deste conteúdo? Conte para nós nos comentários!

Sem Comentários