Confira 4 dicas para escolher a profissão certa e ser feliz

Em cenários de mudança tecnológica, economia instável e grande competitividade para entrar no mercado de trabalho, ao escolher uma profissão, é preciso levar em consideração fazer algo que o deixe feliz. Somente assim você vai poder garantir boas entregas e se diferenciar da concorrência, assegurando a sua empregabilidade.

Mas apesar da escolha da profissão ser uma grande responsabilidade, é possível definir um ofício e ainda ser feliz naquilo que você exerce diariamente para prover seus rendimentos. Neste post, trazemos 4 dicas para ajudá-lo a escolher a sua! Continue a leitura para conferir!

Leve em consideração a felicidade, ao escolher uma profissão

A nova geração de trabalhadores busca um propósito para tudo aquilo que faz. Precisam enxergar sentido, significado e se sentirem úteis para produzir cada vez mais e melhor. Se esse também é o seu caso, leve em consideração escolher uma profissão na qual possa trabalhar com motivação.

Isso porque, ao atuar naquilo com que nos identificamos, a tendência é querermos aprender mais e melhoramos nosso desempenho, oferecendo uma boa parceria para os colegas de trabalho. Além disso, criamos um ambiente muito mais produtivo e feliz.

Confira, agora, as nossas dicas!

1. Faça um teste vocacional

O teste vocacional ajuda muito a escolher um curso técnico ou faculdade, e também pode ser usado para outras fases da nossa vida profissional, como planejar uma promoção, uma mudança de setor ou, até mesmo, a aposentadoria.

Para ter acesso ao teste vocacional, você pode procurar os serviços gratuitos oferecidos por muitas universidades e faculdades — de modo geral, organizado pelo departamento de psicologia — ou contratar os serviços de um psicólogo.

2. Pesquise sobre as profissões selecionadas

Após passar pelo teste vocacional, provavelmente, você terá uma lista com as opções de profissões com que mais se identificou. É importante pesquisar muito sobre cada um dos ofícios e áreas listadas, visando, principalmente, identificar como é o mercado de trabalho.

Visite sites dos cursos e procure conversar com pessoas que já exercem a profissão. Com as redes sociais, é possível participar de fóruns de discussão e grupos para saber o que os profissionais estão pensando sobre as suas atividades, e também as possibilidades reais de trabalho.

3. Esqueça o mito da profissão para toda a vida

É importante ter em mente que nossas preferências mudam ao longo dos anos, assim como o mercado de trabalho. Para não se sobrecarregar com o peso de escolher uma profissão para a vida toda, pense que não existe uma decisão definitiva e você pode mudar de acordo com o seu planejamento para o futuro.

Assim, não é necessário se prender àquela decisão que tomou quando ainda era muito jovem. Saiba que você pode mudar de ideia e caminhar por outras profissões, desde que isso esteja alinhado com o seu objetivo de vida.

Além disso, em um país como o Brasil — onde a economia e o mercado de trabalho passam por altos e baixos — um redirecionamento da carreira é, muitas vezes, inevitável.

4. Entenda que a decisão é só sua

É comum parentes e amigos quererem ajudar e, com isso, acabam influenciando as suas decisões profissionais. Tenha a consciência de que essa decisão deve ser só sua, já que é você quem vai seguir a carreira e deverá garantir as entregas esperadas pelo seu empregador.

Conselhos são bem-vindos, no entanto, só porque muitas pessoas da família têm um determinado ofício, isso não quer dizer que o salário seja bom e que você será feliz naquela atividade.

Além de tudo isso, para escolher uma profissão, é importante investir no autoconhecimento. Saber quais são as suas habilidades, aptidões e o que deixa você realmente feliz. Isso o ajudará a escolher uma profissão e, consequentemente, ter bons resultados naquilo que escolheu fazer.

Se você gostou deste post sobre como escolher uma profissão, curta nossa página no Facebook para acompanhar mais conteúdos como este!

Sem Comentários