6 benefícios da formação prática em cursos profissionalizantes

Com a crise financeira que abalou o Brasil nos últimos 4 anos, o mercado de trabalho se tornou ainda mais competitivo que antes. Isso levou firmas de todo país a contratarem apenas profissionais bem capacitados — de acordo com o requisitos do campo de trabalho.

Desse modo, fica claro que já não basta ter um currículo recheado de experiências ou ter toda a boa vontade do mundo em aprender, é preciso ter ao menos uma formação prática e profissionalizante para comprovar que você entende do assunto e, assim, aumentar as oportunidades.

Não ficou convencido da importância de realizar uma formação prática em cursos profissionalizantes? Então confira a lista que fizemos com os 6 principais benefícios desse tipo de formação. Boa leitura!

1. Entrada rápida no mercado

Enquanto o estudante que decide fazer um técnico leva de 1 a 2 anos para concluir seu curso, o aluno que dá preferência para um curso profissionalizante se forma na metade do tempo — aproximadamente em 6 meses —, estando pronto para atuar no mercado de trabalho.

Por isso, podemos afirmar que o curso profissionalizante é, atualmente, o maior parceiro dos estudantes que querem entrar rapidamente no mercado de trabalho e dos profissionais que desejam mudar de carreira, mas não têm tempo para fazer um curso técnico ou uma graduação.

Dessa forma, em um cenário com mais de 12 milhões de brasileiros desempregados, ter um curso profissionalizante no currículo se tornou a melhor garantia de emprego para as pessoas que precisam ter a certeza de que conseguirão uma renda rapidamente.

2. Capacitação com foco na prática

É provável que o maior benefício de fazer um curso profissionalizante com formação prática seja a abordagem com foco no mercado de trabalho. Pois o enfoque prático que esse tipo de formação oferece prepara os trabalhadores para lidar com as situações diárias da profissão.

No curso de formação prática de vigilantes, por exemplo, o aluno é preparado — de acordo com as normas do Departamento da Polícia Federal — a partir de simulações e atividades práticas, para que aprenda a lidar com os acontecimentos cotidianos da profissão da forma mais segura e profissional possível.

Para isso, quem faz o curso aprende:

  • armamento e tiro;
  • gerenciamento de crimes;
  • vigilância;
  • radiocomunicações;
  • noções de segurança privada;
  • legislação aplicada e direitos humanos;
  • relações humanas no trabalho;​
  • noções de segurança eletrônica;
  • primeiros socorros;
  • prevenção e combate a incêndios;
  • noções de criminalística e técnica de entrevista prévia;
  • sistema nacional de segurança pública e crime organizado;
  • defesa pessoal;
  • educação física;
  • uso progressivo da força.

Assim, fica claro que a formação prática dá ao aluno as habilidades necessárias para que ele faça a diferença e construa uma carreira de sucesso.

3. Baixo custo

Enquanto nos cursos técnicos tradicionais o estudante precisa desembolsar uma grande quantia para pagar as mensalidades do curso, na formação profissionalizante basta que o estudante pague uma taxa única à vista ou em parcelas de até 6x — a depender da instituição de ensino escolhida.

Assim, podemos afirmar que o curso profissionalizante é mais democrático, ou seja, mais acessível que a formação técnica. Por isso, é uma ótima opção para as pessoas que não têm muitos recursos financeiros e não podem comprometer grande parte da renda familiar.

4. Menor tempo de duração

O curso de formação prática apresenta uma carga horária menor que a de cursos técnicos. Pois tem duração de 200 horas e podem ser concluídos em até 20 dias de aulas.

Assim, esse curso é perfeito para as pessoas que desejam aproveitar as férias do trabalho para se profissionalizar e para aqueles que precisam conseguir um emprego ou que querem conquistar uma promoção.

5. Poucos pré-requisitos

Grande parte dos cursos profissionalizantes, exigem apenas que o aluno tenha ou esteja concluindo o ensino médio. Algumas instituições de ensino também colocam idade mínima — 16 ou 18 anos, dependendo do curso — como requisito.

Quando se trata do curso de formação de vigilantes, o meio de entrada é ainda mais fácil, já que basta o profissional:

  • ser brasileiro;
  • ter mais de 21 anos;
  • ter estudado até o 5º ano — antiga 4ª série — do ensino fundamental I;
  • não possuir antecedentes criminais, ou seja, ter ficha limpa;
  • estar em boas condições de saúde;
  • estar em dia com as obrigações eleitorais e militares;
  • consiga aprovação no exame médico e psicotécnico.

É importante ressaltar que, embora a profissão seja considerada masculina — visto que a função, na maioria das vezes, é desempenhada por homens —, mulheres também podem e devem se qualificar na área.

6. Mais possibilidades na carreira profissional

Uma das principais vantagens do curso profissionalizante é a possibilidade de renovação profissional. Isso porque o mercado exige cada dia mais competências técnicas dos seus profissionais e inovação.

Com a profissionalização, os trabalhadores de diversas áreas podem se atualizar e desenvolver novas habilidades — o que proporciona uma mudança de carreira, a conquista de uma promoção ou o alcance do emprego tão sonhado.

Além disso, também existem vantagens para os estudantes que querem o seu primeiro emprego, já que esse tipo de formação permite que os jovens que ainda estão estudando (ou não se formaram) tenham uma profissão e, consequentemente, uma trajetória profissional sólida.

No campo de segurança, por exemplo, os profissionais iniciam como vigilantes e podem ser promovidos a diversos cargos. Entre eles podemos destacar:

  • vigilante líder;
  • líder de segurança patrimonial;
  • supervisor de segurança patrimonial;
  • chefe de segurança patrimonial.

Além disso, quem decide trabalhar nessa área, pode se especializar em:

  • segurança pessoal privada;
  • escolta armada;
  • transporte de valores;
  • segurança de grandes eventos.

Para isso, basta participar de cursos de reciclagem e fazer cursos específicos de extensão. Viu como a formação prática abre portas?

Agora que você já conhece os benefícios de fazer um curso com formação prática, fique atento à organização que vai escolher! Nada de investir tempo e dinheiro em uma instituição de ensino que não vai preparar você para competir e se destacar no mercado de trabalho.

Curtiu conhecer os benefícios da formação prática? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de mais conteúdos como esse!

2 Comentários

  1. Eduardo da Silva Lúcio

    Só que no curso é uma coisa mais lá fora a realidade é outra.pois as empresas vê de forma diferente.

    • ESCOLA BRASIL DE SEGURANÇA (Autor)

      Bom dia,

      Acreditamos que os alunos devem ser preparados para atuar de forma qualificada em diversas situações.
      A área proporciona crescimento profissional como um todo, e conhecimento sempre agrega valores para se destacar no mercado de trabalho.

      A Escola Brasil de Segurança acredita que a devemos sempre estar preparados para as oportunidades.

      Estamos sempre a disposição para melhor atendê-lo.