O que você precisa saber sobre a profissão de segurança?

Todos sabemos que um grande número de trabalhadores brasileiros está em dificuldade. Segundo afirmação do IBGE, a crise econômica é causadora desse problema: atualmente, 13,1 milhões de pessoas enfrentam o desemprego no país.

Nesse cenário, pessoas com baixa escolaridade são as que mais sofrem e precisam buscar alternativas para conseguir retornar ao mercado de trabalho. Mas para isso acontecer, é preciso investir em qualificação. Fazer um curso profissionalizante é uma ótima alternativa para quem quer retornar ao mercado.

Mesmo com a crise, uma carreira que tem oferecido boas oportunidades é a profissão de segurança. Com a violência crescente, a segurança tornou-se uma preocupação para todos e isso fez com que a busca pelo serviço aumentasse.

Dessa forma, cresceu também a busca por trabalhadores capacitados na área, que tenham conhecimento técnico e habilidades para trabalharem de forma a proteger pessoas e patrimônios, seja em instituições públicas ou privadas, seja em ambientes residenciais, empresariais, eventos, entre outros.

Opção vantajosa

Para você que está procurando uma oportunidade, investir na carreira de segurança pode ser uma excelente opção. O salário do profissional é, em média, R$ 1.392,20, segundo a Catho, porém há um projeto em tramitação no Legislativo para que o piso mínimo da categoria seja de R$ 3.000,00.

Os cursos na área exigem baixa escolaridade, têm custos acessíveis e curta duração, o que é vantajoso para quem tem pressa de conseguir um emprego.

Características para atuar na profissão de segurança

Além de estarem bem treinados e capacitados tecnicamente, bons profissionais de segurança precisam apresentar algumas características básicas, entre elas:

  • Disciplina e cordialidade;
  • Atenção e boa memória visual;
  • Sigilo e discrição;
  • Boa comunicação;
  • Autocontrole e comprometimento;
  • Boa capacidade de reação para lidar com situações de risco.

Se você acredita que possui essas habilidades e gostaria de saber mais sobre os cursos para formação de profissionais de segurança, conheça a seguir 5 áreas de atuação possíveis:

Áreas de atuação

1. Vigilância

A função do vigilante é fazer a segurança de pessoas dentro de ambientes privados ou públicos, como agências bancárias, centros comerciais, clubes, condomínios e lojas, por exemplo. O objetivo é manter a ordem e zelar pela integridade das pessoas e das instalações físicas do local.

Para iniciar o curso é preciso comprovar escolaridade igual ou maior que a 4ª série do Ensino Fundamental, além de apresentar certidões criminais negativas. Se feito em escolas especializadas, o curso pode ser concluído em apenas 20 dias. Depois disso você estará apto para atuar como vigilante.

Durante as aulas, você aprenderá sobre primeiros socorros, prevenção e combate a incêndios, legislação, armamento e tiro, noções de criminalística, uso progressivo da força, gerenciamento de crises, entre outros.

2. Transporte de valores

Este trabalho necessita de profissionais altamente qualificados, pois se trata da movimentação física de valores, muitas vezes grandes quantias de dinheiro e até mesmo joias ou documentos importantes. O agente de segurança é responsável por coordenar esse transporte, tomando precauções para que ele ocorra de forma segura, sendo capaz de inibir a ação de criminosos, caso venha a ocorrer.

O curso pode ser realizado em um curto período de tempo e o pré-requisito para realizá-lo é possuir o diploma do curso de vigilante. O objetivo é formar profissionais com capacidades técnicas, habilidades e atitudes que os tornem aptos a transportar valores de forma segura.

No conteúdo do curso há aulas de manejo de valores, resolução de situações de emergência, controle de tráfego, leitura do ambiente, entre outros.

3. Segurança pessoal privada

Esse curso também tem como pré-requisito — assim como os outros cursos de extensão na área de vigilância — a formação de vigilante e, se feito de forma intensiva em uma escola especializada, pode ser concluído em apenas 5 dias.

Em seu conteúdo programático estão disciplinas como legislação aplicada, segurança pessoal privada, armamento e tiro, defesa pessoal e identificação de suspeitos.

O profissional dessa área realiza a segurança privada de empresários, políticos, autoridades, personalidades ou qualquer outra pessoa que sinta sua segurança ameaçada. É um acompanhante pessoal que estará à disposição de quem o contratar para garantir a integridade física do cliente e de seus familiares, seja em casa, seja no trabalho ou em eventos especiais.

O profissional atua como um guarda-costas, garantindo a proteção em situações de risco como assaltos, sequestros ou qualquer outra ameaça a seu cliente.

4. Escolta armada

A ação da escolta armada visa fazer a proteção de cargas, veículos e pessoas, normalmente em situações de trânsito, evitando a aproximação e ação de agentes com intenções criminosas. O acompanhamento pode ser feito de forma identificada, mas também de forma discreta, com veículos comuns e agentes disfarçados.

Para participar do curso também é necessário ter a formação básica em vigilância. O curso possibilitará ao aluno desenvolver e aplicar estratégias para garantir uma escolta rápida e segura, atuando principalmente de forma preventiva.

5. Segurança em grandes eventos

Eventos com grande número de pessoas envolvem sempre muito cuidado com segurança, a fim garantir que tudo ocorra com tranquilidade e as pessoas possam aproveitar da melhor maneira. O profissional que atua nessa área deve ser capacitado e apto a proporcionar a todos no evento um ambiente seguro, harmonioso e confortável.

Assim como os outros cursos de extensão na área de vigilância, o curso para segurança em grandes eventos exige como pré-requisito a formação básica de vigilante e pode ser concluído em 5 dias quando feito em horário intensivo. O aluno aprenderá sobre o papel do vigilante em recintos de grandes eventos, gerenciamento de público, controle de acesso, gestão de multidões, entre outros.

Todos esses cursos são ótimas opções para quem deseja se capacitar e seguir a profissão de segurança de forma rápida e com baixo investimento financeiro.

O mercado oferece boas oportunidades! Outro fator importante é que, devido aos horários e à jornada do profissional de segurança, muitas vezes é possível conciliar dois empregos na área, o que possibilita maior ganho financeiro e melhora no seu padrão de vida e de sua família.

Gostou do post? Então curta a nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades sobre a área de segurança!

Sem Comentários