O que é segurança patrimonial e como trabalhar nessa área?

Para quem procura uma oportunidade de trabalho, o mercado de segurança sempre é uma boa opção, visto que as demandas por essa mão de obra crescem a cada dia. No caso da segurança patrimonial, as oportunidades surgem devido às crescentes demandas não supridas pela segurança pública no Brasil.

O profissional de segurança patrimonial pode atuar em organizações como empresas e instituições, assim como em condomínios e residências. Ficou interessando em saber mais sobre o que é segurança patrimonial e como trabalhar na área? Então continue a leitura!

Mas afinal, o que é segurança patrimonial?

Podemos dizer que segurança patrimonial é um conjunto de medidas de prevenção, adotadas com o objetivo de assegurar que as perdas patrimoniais de uma pessoa física ou jurídica sejam evitadas.

Todas as estratégias de segurança patrimonial devem ser planejadas de forma integrada, com o objetivo de garantir que uma influencie a outra positivamente. Entre essas estratégias podemos citar, por exemplo, a construção de um sistema antifurtos integrado a um bom controle de portaria, de forma a proteger toda a estrutura predial.

Por que a segurança patrimonial é importante?

A segurança patrimonial protege a vida das pessoas e os bens materiais, além de assegurar a continuidade da atuação de alguns segmentos empresariais.

Por exemplo, imagine um grande incêndio. Ele pode não apenas prejudicar, mas paralisar as atividades da organização atingida, causando grandes prejuízos econômicos para os envolvidos, além de colocar em risco a vida das pessoas. Toda essa situação pode ser evitada com um sistema de segurança projetado e calculado de maneira eficiente.

Dessa forma, todo bom sistema de segurança patrimonial precisa cumprir funções gerais de prevenção. No entanto, a relevância de algumas funções varia de acordo com a necessidade do cliente. Para se chegar ao modelo ideal, algumas questões devem ser observadas, como assaltos, furtos internos e externos, uso de drogas no ambiente de trabalho, entre outras.

Quem pode trabalhar com segurança patrimonial?

De acordo com a Portaria nº 3.233/2012 em seu artigo 155, para o exercício da profissão de vigilante, o cidadão precisa preencher os seguintes requisitos profissionais:

I – ser brasileiro, nato ou naturalizado;

Il – ter idade mínima de 21 (vinte e um) anos;

III – ter instrução correspondente à quarta série do ensino fundamental;

IV – ter sido aprovado em curso de formação de vigilante, realizado por empresa de curso de formação devidamente autorizada;

V – ter sido aprovado em exames de saúde e de aptidão psicológica;

VI – ter idoneidade comprovada mediante a apresentação de certidões negativas de antecedentes criminais, sem registros de indiciamento em inquérito policial, de estar sendo processado criminalmente ou ter sido condenado em processo criminal de onde reside, bem como o local em que realizado o curso de formação, reciclagem ou extensão: da Justiça Federal; da Justiça Estadual ou do Distrito Federal; da Justiça Militar Federal; da Justiça Militar Estadual ou do Distrito Federal e Justiça Eleitoral;

VII – estar quite com as obrigações eleitorais e militares;

VIII – possuir registro no Cadastro de Pessoas Físicas.

§ 2° O exame psicológico será aplicado por profissionais previamente cadastrados no DPF, conforme normatização específica.

Qual curso preciso fazer para ser um segurança patrimonial?

Para iniciar na carreira de segurança patrimonial é preciso fazer um curso de Formação de Vigilantes em uma instituição de ensino reconhecida pelo mercado e autorizada pela Polícia Federal.

Esse curso é obrigatório e base para todos os profissionais de segurança privada, inclusive àqueles que buscam especialização. A pessoa que se interessar na capacitação precisa ter estudado até a 4ª série do ensino fundamental, ter 21 anos estar em boas condições de saúde física e mental.

O curso de formação de vigilante tem duração de 200 horas, divididas em 20 dias de aulas quando em regime de horário intensivo.

Como se portar em um processo seletivo de segurança patrimonial?

Sair-se bem na entrevista é essencial para garantir o emprego. Para tanto, é preciso ficar atento a algumas questões. É esperado que o candidato tenha um perfil profissional alinhado com as necessidades do cargo, ou seja, precisa ser tranquilo, pontual, equilibrado, assíduo, comprometido e honesto. Além disso, deve transmitir seriedade. Esses atributos serão avaliados na hora da entrevista, e por isso é preciso ficar atento.

Separamos 5 dicas para você se sair bem na entrevista de segurança patrimonial. Acompanhe!

Pesquise sobre a empresa

É importante saber um pouco mais sobre a empresa na qual você pretende trabalhar. Para isso, faça uma pesquisa no site da organização para entender melhor por que precisam de você, e também para você se decidir se aquele lugar é realmente o que você gostaria de estar.

Pesquise sobre o processo

Cada empresa possui processos seletivos diferentes. Eles podem variar em entrevista pessoal, entrevista coletiva ou dinâmica em grupo. Por isso, pesquise quais são procedimentos típicos de cada empresa para que você esteja preparado.

Organize seu pensamento

Perguntas como: quem é você, quais são seus objetivos e desafios, por que escolheu a profissão, defeitos e qualidades são muito comuns. Por isso, organize-se para chegar mais preparado para a entrevista.

Mantenha o foco na entrevista

Tente sempre ser analítico na interpretação da pergunta e responder de forma objetiva. Você não precisa contar toda a sua vida na entrevista.

Seja sincero

Não adianta querer parecer uma coisa que você não é. Os recrutadores são treinados para reconhecer qualquer mentira. Apresente-se de maneira sincera, expondo sua realidade e ponto de vista.

Como deve ser a postura de um vigilante patrimonial?

Como o segurança patrimonial trabalha em locais públicos e expõe a sua imagem a todos, ele precisa cultivar uma boa apresentação. Deve fazer uso de uniforme fornecido pela empresa contratante, estar atento aos cuidados de apresentação pessoal, como manter a barba feita e o cabelo sempre aparados, ter atitudes de respeito e cordialidade com todos.

É muito importante estar atento à postura, mantendo os ombros para trás, coluna reta e cabeça levantada.

Ao abordar as pessoas, deve chamá-las em tom agradável. O vocabulário também deve ser trabalhado, evitando-se gírias, palavrões ou alterar o tom de voz. Além disso, é importante estar atento aos vícios, como o cigarro, que deve ser evitado a todo custo no horário de trabalho.

A discrição também é muito importante para a profissão de segurança patrimonial, sendo esperado do profissional que ele guarde para si dados sigilosos, com o objetivo de manter a segurança do que estiver protegendo. Se for acompanhar uma pessoa do meio artístico, por exemplo, deverá manter o distanciamento e não abordá-la com informações sobre sua intimidade. Já no caso das empresas, precisa manter sigilo sobre os bens que ela possui.

Finalmente, é preciso ter em mente que para garantir uma vaga como segurança patrimonial, uma boa formação é essencial para alcançar as melhores colocações nesse mercado.

Se você gostou deste artigo sobre o que é segurança patrimonial e como trabalhar nessa área, assine nossa newsletter para receber mais conteúdos como este!

5 Comentários

    • ESCOLA BRASIL DE SEGURANÇA (Autor)

      Boa tarde,

      Somos um escola de formação de vigilante, não prestamos o serviço de segurança privada.

      Você pode conferir com empresas parceiras que prestam o serviço.

      Estamos a disposição para mais esclarecimentos.

  1. Justo o que eu procurava sobre segurança patrimonial. Muitíssimo obrigada!

    • ESCOLA BRASIL DE SEGURANÇA (Autor)

      Boa tarde,

      Ficamos felizes em saber que contribuímos para esclarecer suas dúvidas e expandir seu conhecimento.

      Estamos a disposição para mais esclarecimentos.

Trackbacks for this post

  1. Saiba tudo sobre o porte de arma para a segurança privada. – VigNews